quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Minha Transição Capilar (O que é?/ Se arrepende?)

Oin gente, cês tão bem ?

O assunto de hoje é cabelo, mas nada de dicas, é tipo um bate-papo mesmo ..

Há cerca de 1 ano e 9 meses fiz meu ultimo alisamento capilar, desde então estou por um período chamado TRANSIÇÃO CAPILAR, para você que não sabe o que é vou te explicar resumidamente.


O QUE É TRANSIÇÃO CAPILAR?
Transição capilar é quando você decidi parar de pintar e/ou alisar e assumir teu cabelo como ele é, o período que você fica com duas cores ou com duas texturas (lisa e cacheada/crespa) se chama transição capilar, resumidamente é isso.

POR QUE DECIDI ADERIR A TRANSIÇÃO?
Na ultima vez que alisei meu cabelo percebi depois de algumas semanas que o alisamento quebrou certas partes do meu cabelo, quebrou com uns 3 dedos da raiz, e me desesperei achando que iria quebrar o cabelo todo e graças a Deus isso não aconteceu, a gente sempre pensa que nunca vai acontecer com a gente, mas acontece! As partes que quebraram foi uma mecha média no topo da cabeça e a franja, e alguns lugares que eu não sei exatamente, mas não foi tanto. Mas mesmo acontecendo isso não decidi parar de alisar mas por falta de dinheiro (não trabalhava na época e meu pai não tem obrigação de pagar essas coisas) por esse motivo fiquei vários meses sem alisar e vivendo a base de chapinha (até hoje).


Um certo dia fui à um batismo da minha igreja, e todas igrejas da mesma denominação da minha cidade estavam lá,  e lá vi tantos cabelos cacheados e um cabelo em especial que eu fiquei babando, não parava de olhar.. Nesse dia estava chuviscando e eu com o cabelo pranchado, mesmo com sombrinha meu cabelo estava cheio de frizz, alto, horrível (eu acho cabelo liso assim feio) então eu olhei pra mim e para as outras e pensei "ei, você quer passar por isso sempre? Não poder nem tomar banho de piscina se não estiver com o alisamento 'em dia'? Não poder sair de cabelo molhado nem tomar chuva ? É isso?" E nesse dia meio que cai na real e vi o quão burra estava sendo em achar meu cabelo natural feio, volumoso.. E decidi não alisar mais, porém continuo com a chapinha, infelizmente, pois meu cabelo esta com texturas muito diferentes e não consigo usar ele naturalmente.. Pretendo cortar-lo ano que vem e vou lançar um quadro aqui no Blog que será sobre crescimento capilar ;)





ESTÁ EM TRANSIÇÃO OU QUER PASSAR PELA TRANSIÇÃO?

Sinceramente te digo que não será fácil, mas não desista, não se importe com que os outros falam, pense em você e peça força a Deus. No final você vai ver o resultado e tenho certeza que será muito gratificante para você. Cabelo liso é pratico, mas só é pratico quando é natural e quando esta com o alisamento em dia .. Mas entenda que o alisamento não faz nem fara bem para o teu cabelo, esteja ciente que ele pode ficar danificado, quebrar, cair e etc..  Se você não quer parar de alisar não tem problema nenhum, o que importa é você estar se sentindo bem. E agora vou te fazer duas perguntas: Você esta se sentindo bem com você  mesma ? Esta feliz com o teu cabelo ? Se sim, continue alisando, mas se não esta tome a iniciativa e assuma teus cachos.. Transição é difícil mas passa! Não deixe o pensamento da maioria da sociedade entrar na tua cabeça, não deixe os padrões da sociedade te afetarem, seja VOCÊ! 


SE ARREPENDE?Não, por mais incrível que possa parecer eu não me arrependo.. Cresci e amadureci muito com isso, e aceitei meu cabelo.. Talvez se não tivesse alisado estaria até hoje usando ele colado na cabeça e amarrado, e o pior, me sentindo "o patinho feio".
Não poderia fazer esse post sem agradecer imensamente a Duda Fernandes e a Rayza Nicácio que abriram meus olhos em relação a isso, graças a Deus primeiramente e a elas que eu tomei essa decisão MUITOOOO OBRIGADA!  <3


Você também esta passando, conhece alguém que esteja passando , quer passar, já passou ou etc.. comenta pra mim, amarei ver a sua participação .. Fiquem com Deus !

Um beijo no coração de cada um :*
Me acompanhe:
Instagram @cheiadeamandicesblog
Facebook: Cheia de Amandices
Em breve canal


~ Amanda M.